sábado, 29 de dezembro de 2012

Feliz 2013


Que 2013 seja um ano muito especial!!!! com SAÚDE, PAZ E AMOR para todos, que as pessoas riam mais, brinquem mais, amem mais, deixem as alegrias florescerem e cuidem-se ... pois você precisa de prevenção para manter sua saúde em dia!!!!!
FELIZ ANO NOVO!!!!

sábado, 22 de dezembro de 2012

FELIZ NATAL!!!!
que o verdadeiro sentido do Natal prevaleça, que o amor e a paz permaneçam em suas vidas, que a vida seja percebida como valendo a pena ser vivida, que o amor ao próximo fique mais presente e possa ser visualizado no dia a dia em todo o mundo ...
Boas Festas!!!!

segunda-feira, 17 de dezembro de 2012

Nossos medos



Estava lendo na revista Mente  e cérebro ( edição especial nº 33) um artigo sobre intuição e achei interessante uma parte que fala sobre nossos medos. Assim ao mesmo tempo em que nossa intuição nos protege de situações perigosas pode nos levar a enganos, como por exemplo, temer situações remotas e esquecer de situações mais concretas: como por exemplo o risco de fumar. Referem quatro fatores que alimentam nossas intuições relativas a riscos:
1.     Tememos o que nossa história ancestral nos preparou para temer.
2.     Tememos o que não podemos controlar.
3.     Tememos o que é imediato
4.     Tememos ameaças recentes na memória.
Ou seja : tememos mais aquilo que nossos pais e avôs nos ensinaram a temer: por ex. pessoas diferentes a nossa tribo,  lavar a cabeça menstruada. Nos sentimos mais tranqüilos no volante de um carro (embora saibamos do alto índice de acidentes de carro) do que andando em um avião. O vício de fumar leva a danos em nosso corpo ao longo do tempo, assim não visualizamos o perigo e por fim um ataque terrorista assusta mais que os problemas climáticos que não percebemos.
Percebi que no mesmo artigo fala uma realidade: ficamos mais impressionados com dramas envolvendo uma ou poucas pessoas do que com grandes calamidades, pois como disse Madre Teresa de Calcutá “Se eu olhar para a massa, nunca vou agir. Se olhar para um, parto para  a ação” isto pela nossa sensação de incapacidade diante de grandes problemas.

sexta-feira, 7 de dezembro de 2012

Carmen Vera ginecologia e educação: Como calcular seu período fértil para ajudar a sua...

Carmen Vera ginecologia e educação: Como calcular seu período fértil para ajudar a sua...: Como calcular seu período fértil para ajudar a sua fertilidade natural? Primeiro você tem que saber as datas de suas menstruações e com is...

Como calcular seu período fértil para ajudar a sua fertilidade natural?

Como calcular seu período fértil para ajudar a sua fertilidade natural?

Primeiro você tem que saber as datas de suas menstruações e com isso calcular:
1. ciclo mais curto - por exemplo 26 dias
2. o ciclo mais longo - por exemplo 35dias
3. subtrair 17 do ciclo mais curto p.ex. 26-17= 9ºdia
4. Subtrair 11 do ciclo mais longo p.ex 35-11=24º dia
Período fértil = do 9ºdia ao 24º dia
Lembre-se de considerar o 1º dia o 1º dia menstrual.

outro exemplo

1. ciclo mais curto - por exemplo 27 dias
2. o ciclo mais longo - por exemplo 30dias
3. subtrair 17 do ciclo mais curto p.ex. 27-17= 10ºdia
4. Subtrair 11 do ciclo mais longo p.ex 30-11=19º dia
Período fértil = do 10ºdia ao 19º dia
Lembre-se de considerar o 1º dia o 1º dia menstrual.
Entenderam????

MAS ATENÇÃO ESTA REGRA É MELHOR PARA QUEM QUER ENGRAVIDAR E NÃO PARA QUEM NÃO QUER!!!!

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

Conversando com as mulheres e com os homens também...
Meninas e meninos,  resolvi escrever um pouco como se estivesse dialogando com vocês.
Nascemos, crescemos, nos tornamos adolescentes depois namoramos, casamos ou não e reproduzimos os passos de nossas mães ou nossos pais, tornando-nos mães ou pais e mulheres ou homens,  tendo nossas alegrias e tristezas no decorrer de nossas vidas.
Então pensei: o que precisamos para sermos felizes? seria uma bolsa? uma blusa ? um sapato? ou quem sabe umas botas? ou um carro último tipo? será? não, NÃO! Não precisamos de muitas coisas materiais, é claro que alguma coisa é necessário, mas não tudo o que a sociedade de consumo nos oferece e nos leva a desejar, o que realmente precisamos e de SAÚDE, AMOR e PAZ.  O amor devemos entender no sentido amplo: de parceria, de amizade, de companheirismo, de fraternidade, de maternidade, de paixão, pois é o amor que vai nos acompanhar nos momentos em que nos sentimos envelhecendo, quando a saúde possa começar a faltar ou quando perdemos nossos entes queridos e nossa família começa a se desmembrar pois os filhos crescem e saem do ninho, tal qual os passarinhos aprendem a voar... o que seria de nós se não fossem os amigos, aqueles com os quais nos reunimos, trocamos idéias, confidências e piadas, enfim nos acompanham nos momentos difíceis e alegres. Enfim meninas e meninos precisamos dos AMIGOS!!

quinta-feira, 15 de novembro de 2012


Constipação intestinal

"Meu intestino é preso, não resolve fácil" esta é uma expressão que escuto várias vezes no consultório.

A Constipação intestinal também chamada de  prisão de ventre está muito relacionada à alimentação, mas também está relacionada a nossa cabeça. Ao invés de ficar tomando laxante quando necessário, você deve se habituar a tomar mais água, comer mais frutas (com as peles), legumes e verduras, além de praticar exercícios aeróbicos. Se tomar um suco não o coe. Os laxantes só devem ser usados quando a situação estiver estabelecida, mas nunca como rotina.

O grande problema feminino é não atender o chamado de seu intestino: ESTÁ COM VONTADE- VÁ AO BANHEIRO, não deixe para depois, pois aí sim começa a dificuldade. Outro fator que influencia é a VERGONHA, esta mania que as mulheres tem de não ir a lugares estranhos a sua casa... lembrem-se que evacuar é uma necessidade fisiológica e que não existe alguém que não o faça, assim ... quando sentir aquela vontade de ir- VÁ.

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

Autoestima e Qualidade de vida!


Autoestima e Qualidade de vida!
O que é a auto estima? É o que eu penso sobre mim, como me vejo em relação a mim mesmo, aos outros ou que lugar ocupo. Este conceito desenvolvemos desde a infância com a convivência com nossos pais , familiares, amigos e depende de como interagimos com estes.
Vamos valorizar o hoje e o agora e curtir as coisas ( e os amores) que temos.  Aceite-se como ser humano, ou seja com defeitos e qualidades, capaz de errar e de reconhecer os erros. Reconhecer nossos erros é o mais dificil e é aí que nos superamos. Lute pelo que voce quer, mas sem perder o foco na realidade e sem passar por cima dos outros. Seja coerente como que voce acredita, não falseie a verdade para vender uma imagem aos outros que não corresponde ao que você é. Fundamentalmente ACREDITE NAS SUAS POTENCIALIDADES E NOS SEUS VALORES!!! VOCÊ É IMPORTANTE!!!!
Lembre-se que a felicidade não está na beleza, na perfeição assim aprenda a conviver com seus defeitos fisicos ou se o problema for interior,  emocional busque ajuda. Valorize seus pontos altos, dê a devida importância aos detalhes que fazem a diferença. Escute o que seus amigos falam de positivo e ensurdeça aos negativos pois assim poderá ver a vida por uma ótica mais alegre.
Seja a sua melhor amiga, avalie suas qualidades, defeitos e limites identificando o que pode mudar e o que não deve mudar, aceitando o que não pode ser alterado. Não adianta ser muito critica, faça o que melhor puder, mas sem infernizar sua vida.
Busque Qualidade de vida... Segundo a Organização Mundial da Saúde qualidade de vida: “É a percepção da pessoa, da sua posição na vida, no contexto de cultura e sistema de valores, nos quais ela vive e em relação aos seus objetivos, expectativas e preocupações”. Então é isso que devemos buscar... o BEM ESTAR buscando disposição, equilibrio emocional e felicidade, mudando hábitos e comportamentos inadequados pois só assim podemos prevenir futuras doenças e buscar  o referido BEM ESTAR

sexta-feira, 5 de outubro de 2012

HPV



Com o aumento da liberdade sexual tenho observado um aumento no diagnóstico de Condilomas em meu consultório o que levou-me a escrever sobre o tema ...





O que é HPV?  É um vírus chamado que papiloma vírus humano que em inglês gerou a sigla HPV. É um vírus que pode causar lesões de pele e mucosa. Até alguns anos tratava-se e não se dava muita importância, com os estudos descobriu-se que existem mais de 200 tipos diferentes e que alguns são considerados de alto risco para câncer de colo de útero. 
Os de alto risco são os tipos 16, 18, 31, 33, 45, 58  entre outros, mas os mais comuns são o 6 e 11 responsáveis pela maior parte das verrugas genitais chamadas de Condilomas e que parecem não ser de risco para o desenvolvimento de malignidade.

A má noticia é que 50 a 80% das mulheres sexualmente ativas vão em algum momento ter a infecção, mas alguns trabalhos referem uma freqüência menor e a boa  notícia é que muitas vão ter a regressão espontânea devido a resposta de seu sistema auto-imune.

É considerada uma Doença Sexualmente transmissível pois esta é a forma preferencial de contágio e devemos lembrar que aí incluem-se as formas de contato sexual vaginal, anal e oral. Pode também haver a contaminação de mãe para filho recém-nascido pela passagem no canal de parto. Embora mais raro pode haver a contaminação pelo que chamamos de fômites: banheiros, saunas, roupas intimas (compartilhadas), toalhas etc.

Entre a contaminação e o aparecimento dos sintomas (lesões) pode levar de semanas a anos, pois o vírus pode ficar latente e em um momento de baixa imunidade aparecer.

O diagnóstico é essencialmente clínico pela anamnese e exame físico (exames urológico (pênis), ginecológico (vulva) e dermatológico (pele)). Eventualmente uma biópsia pode ser necessária. As lesões sub-clínicas podem ser suspeitadas através do exame citopatológico  o famoso PAPANICOLAU que todas as mulheres devem fazer anualmente e na vigência da infecção com maior freqüência. Podemos confirmar o diagnóstico através de exames laboratoriais de diagnóstico molecular, como o teste de captura híbrida e o PCR, mas isto nem sempre está ao nosso alcance. Já o PAPANICOLAU está disponível em laboratórios particulares ou no Sistema Único de Saúde.

Quanto as pacientes grávidas não implica em má-formação , mas a via de parto deve ser escolhida pelo seu médico (normal ou cesariana) analisando caso a caso.

O tratamento pode ser tópico, pela aplicação de medicamentos ou pela cauterização que pode ser elétrica ou por frio, ou laser.

A prevenção é fundamentalmente pelo uso do preservativo do início ao fim da relação sexual, ter parceiro fixo, ou reduzir ao máximo possível este número. Fazer exames de rotina não só a mulher, mas também os homens e se houver lesões abster-se da relação sexual durante o tratamento e a completa erradicação das lesões.

Vacinação – indica-se a vacina quadrivalente as mulheres entre  9 e 26 anos, porém ela é mais eficaz  para as mulheres ainda não expostas aos HPV tipos 6, 11, 16 e 18, preferencialmente para as que não iniciaram atividade sexual.

Prognóstico – embora o HPV seja comum apenas uma pequena fração das contaminadas tem o vírus de alto risco, mas é adequado fazer o PAPANICOLAU COM UMA MAIOR FREQUENCIA APÓS A INFECÇÃO.

Sugestão de link




quinta-feira, 27 de setembro de 2012

Dia Mundial da Prevenção da Gravidez na Adolescência.

Ontem 26 de setembro foi o DIA MUNDIAL DA PREVENÇÃO DA GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA ... parece mentira, que nos dias atuais em que o conhecimento está ao alcance de todos ainda existam estes valores alarmantes de gravidezes na adolescência. Em um post anterior falamos sobre o pensamento mágico  que acreditamos ser o grande vilão ... pois creio que se o ser humano não se achasse tão seguro, não pensasse que com ele nada aconteceria, sem dúvida usaria de formas preventivas tanto para a anticoncepção como para a prevenção de Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) como também não dirigiria seus veículos alcoolizado, ou em alta velocidade...
Enfim é o pensamento mágico de que somos os tais que faz com que tenhamos atitudes que colocam em risco o nosso bem estar e das demais pessoas ...
Mas deixando de filosofia... acho que devemos abordar um pouco da teoria.
Existe vários métodos contraceptivos de vários tipos e de vários mecanismos de ação, mas simplificando podemos nos limitar a dois que são nesta faixa etária mais indicados: Anticonceptivo hormonal (pílula, anel vaginal , adesivo, implante ou injetável) e Preservativo(camisinha) que pode ser o masculino ou o feminino.  Eu diria que o melhor mesmo é a associação dos dois métodos pois com isso a prevenção seria maior pois incluiria também a prevenção das DSTs.
Algumas coisas que as vezes não falamos...

  1. procure usar pílula sempre no mesmo horário, criando uma rotina para evitar os esquecimentos,
  2. se tomar antibiótico associe o preservativo, pois as vezes a associação com o antibiótico pode  diminuir o efeito
  3. se esquecer de tomar a pílula no horário habitual, tome-a assim que lembrar e se chegar as 24h associe o preservativo.
  4. ... na verdade o mais tranquilo é usar sempre os dois métodos associados pois assim você fica seguro em todos os sentidos.
Bem pessoal se acharem interessante falamos mais dos métodos todos...

terça-feira, 11 de setembro de 2012

É a globalização...


Meu blog atingiu mais de 10000 acessos e grande parte em outros países, veja as proporções

Brasil -            6743
Estados Unidos -   3034
Portugal -          696
Alemanha -          33
Angola -            27
México -            25
Argentina-          21
Espanha -           20
Itália -            18
França -            17
e eu que pensei que estava escrevendo para as minhas pacientes...

sábado, 4 de agosto de 2012

SEXUALIDADE




SEXUALIDADE

Nem sempre a mulher está preparada para conversar sobre suas dificuldades sexuais, mas ela deve lembrar que aquilo que não falamos muitas vezes cresce e adquire dimensões astronômicas assim se você ou sua amiga tiverem alguma dúvida ou dificuldade procurem esclarecer com seu médico.

Entre as dificuldades comuns podemos citar a falta de interesse pela atividade sexual ou dificuldade para excitação ou orgasmo.

Quando houver um motivo aparente, que pode ser ocasional, é fácil de perceber e quiçá corrigir ,por exemplo : morando em uma casa pequena com a presença de visitas ou crianças nas proximidades do ambiente, ou sem isolamento acústico adequado, problemas estes pequenos se forem transitórios, mas que as vezes podem perdurar e causar uma dificuldade ao casal sem no entanto ser uma patologia.

O maior problema é quando não identificamos os fatores que levam as dificuldades na sexualidade.

Importante é procurar conhecer um pouco mais da Sexualidade. Podemos dizer que a RESPOSTA SEXUAL constitui-se de várias fases: uma fase que é o desejo que seria antecessora da Resposta sexual propriamente dita, pois é nesta fase que surgem as sensações que tornam a pessoa receptiva a experiências sexuais. Esta fase foi descrita por Helen Kaplan como uma fase central e foi posteriormente incluída junto as fases de MASTER & JOHNSON que descrevia as fases como sendo Excitação, Platô, Orgasmo e Resolução (fases genitais). Da combinação dos dois estudos resultaram as 4 fases da relação sexual:

1. fase do desejo sexual: consiste em fantasias de ter alguma atividade sexual, através de imagens ou sensações corporais a respeito de ato sexual, e o desejo de realizar um ato cuja descarga seja através de genitais. A excitação sexual depende de um histórico satisfatório de relações sexuais prévias;

2. fase da excitação sexual: é acompanhada de alterações de forma, volume e da sensibilidade dos genitais, assim por exemplo nesta fase na mulher ocorre elevação do útero, alongamento e lubrificação da vagina, separação e elevação dos grandes lábios e aumento dos pequenos lábios e no homem elevação dos testículos espessamento do escroto e ereção.

3. fase orgástica: corresponde ao ápice do prazer sexual; marcada pela ejaculação masculina e por contrações vaginais e uterinas na mulher. Nesta fase ocorrem modificações sistêmicas como aceleração dos batimentos cardíacos, elevação da pressão arterial e aumentam os movimentos respiratórios.

4. fase da resolução: ocorre após um ato sexual prazeroso, em que aparece um relaxamento muscular generalizado Cabe lembrar aqui que no homem existe o período refratário cuja duração é variável de pessoa a pessoa e que na mulher podem existir orgasmos múltiplos.

Em qualquer destas fases podem ocorrer disfunções que podem ser devidas a várias causas e para tentar entendê-las nada melhor do que conversar com seu médico pois pode ser simplesmente um efeito colateral de alguma medicação ou de alguma situação de estresse.




quarta-feira, 2 de maio de 2012

Voltando a falar de menstruação...


Voltando a falar sobre ciclo menstrual...
Quando o ginecologista pergunta quando foi a sua última menstruação, ele não está sendo indiscreto ele  quer saber quando foi o primeiro dia da última menstruação pois com isso pode reconhecer vários  problemas ginecológicos que estão relacionados à menstruação e o diagnóstico depende desta simples resposta.

Assim distúrbios menstruais podem indicar muitas coisas sendo a mais comum e natural...  a falta da menstruação pela GESTAÇÃO,  mas além da gravidez alterações do ciclo podem indicar alterações de ovários e outras glândulas como tiróide, hipófise e mesmo problemas emocionais .
Mas dentro da normalidade temos que considerar que nosso corpo não é matemático, assim pode apresentar pequenas alterações no intervalo e na duração dos ciclos menstruais. Um ciclo pode durar entre 22 a 35 ou até mesmo 40 dias, sem nem por isso significar que está alterado.  Quando se fala em ciclo padrão de 28 dias, é só para poder entender e não quer dizer que se você menstrua de 25 em 25 ou de 32 em 32 dias está errado.
 Quando seu ciclo é regular e de repente atrasar aí sim você vai pesquisar o porque.  Pequenos atrasos e adiantamentos podem ser normais, mas se você não estiver utilizando um método anticoncepcional pode ser o primeiro sinal de gestação, afastada esta gestação seu ginecologista vai avaliar se é ou não razão para se preocupar.
Assim quanto à intensidade de fluxo e duração, dizemos que se for em muita quantidade como uma hemorragia ou se exceder a 7-8 dias devemos procurar um médico. No caso de hemorragia mais causas podem ser responsáveis, por exemplo : miomas, distúrbios de coagulação, anemias etc.
É claro que vários fatores serão avaliados pelo seu médico, por exemplo, sua idade, há quanto tempo menstrua, se houve alguma mudança em sua vida... e por aí afora.

Resumindo antes de se apavorar procure seu ginecologista e esclareça suas dúvidas

quarta-feira, 28 de março de 2012

sábado, 7 de janeiro de 2012

2012

Chegou o ano de 2012 com ele (como em todo início de ano) muitos planos e muitas intenções... Espero que em 2012 eu escreva mais para vocês e vocês mais para mim... Gostaria de sugestões de temas a abordar... ajudem ... SOS!!!!SOS!!!

FELIZ 2012!!!! SAÚDE, MUITA PAZ, AMOR E QUE TODOS OS SONHOS SE REALIZEM!!!!