terça-feira, 7 de maio de 2013

SEXUALIDADE DEPOIS DOS 60 ANOS


Independente da idade sexo é bom, embora os mais jovens acreditem que a sexualidade inexista nos mais velhos devemos desmistificar este conceito.  Fazer sexo não é um privilégio dos jovens e eu arrisco dizer que ele pode melhorar com a idade e  com a experiência. Pode declinar em alguns homens e mulheres, mas isso ocorre mais por problemas emocionais e físicos do que pela idade propriamente dita. Inclusive podemos dizer que a sexualidade após os 60 anos é de fundamental importância para a saúde física e psíquica de ambos os sexos.
Com o passar do tempo aumenta  a experiência e a intimidade com o outro e consigo mesmo possibilitando mais tranqüilidade na hora do sexo, passa ser mais importante o carinho do que a performance.
É claro que problemas de relacionamento existem e se assim for devem ser resolvidos em outro lugar que não a cama. Rancores só tendem a crescer senão resolvidos. O ideal é que os casais aprendam a viver com companheirismo e cumplicidade pois assim o relacionamento só tem a ganhar. Lembrem-se que o que importa é a qualidade e não a quantidade, nesta altura mais vale poucas e boas que muitas sem qualidade.  A freqüência deve ser determinada em comum acordo ao longo dos tempos, lembrando que existem vários fatores externos (por exemplo alterações climáticas e preocupações) que podem diminuir a freqüência pois nesta idade acabaram-se aquelas loucuras  passando agora a ser calmo, tranqüilo
Entre os problemas ginecológicos que levam a alterações no apetite sexual devemos considerar a atrofia e secura vaginal que podem ocorrer após a Menopausa e aí vale o ditado que quanto menos é pior. A lubrificação ocorre quando a mulher é estimulada  então além da consulta ao ginecologista e o uso de cremes tópicos para melhorar o trofismo  as brincadeiras do casal na hora da relação sexual ou mesmo antes são importantes.
Um fator importante para alterar a sexualidade é a depressão e esta é relativamente freqüente entre as pessoas nesta idade, pois a aposentadoria , a independência dos filhos e a sensação de perda do vigor e beleza física podem levar a depressão com perda do interesse pelo sexo.Tratar essa depressão é fundamental e para isso não estamos falando de medicamentos muitas vezes é preciso ocupar o tempo com atividades lúdicas que lhes causem prazer .
SEXO DEPOIS DA MENOPAUSA
Todas mulheres devem procurar um ginecologista a fim de evitar que os  sintomas  do climatério sejam acentuados e desconfortáveis. Lembrem-se que o que vocês perderam em “beleza” ganharam em experiência. O que importa não é um corpo sarado e malhado, é sim uma cabeça malhada. A experiência adquirida deve ser valorizada pois este é o trunfo da mulher desta fase da vida.
O seu ginecologista saberá lhe indicar um bom creme para melhorar o trofismo vaginal  para melhorar a lubrificação se esta estiver diminuída mesmo com os joguinhos  prévios.
Não é porque ficamos velhos que a sexualidade deve terminar, poque o SEXO É VIDA e a sexualidade pode ser mais que uma simples cópula.
Quanto aos homens se existirem dificuldade de ereção uma consulta com seu urologista ou andrologista pode ajudar pois muitas vezes ela pode ser provocada por diabete, hipertensão ou uso de medicamentos. O SEXO pode ser considerado um marcador, quando está bom a saúde geralmente está boa. Após os cinqüenta ou sessenta o homem pode notar uma diminuição da potência o que pode decorrer de certos hábitos como por exemplo o sedentarismo, o alcoolismo, o fumo e a obesidade, nesta hora meu conselho é MUDE, CONSULTE E QUANDO FOR TENTAR VÁ SEM COMPROMISSO LEMBRANDO QUE CADA FASE É BOA POR SI PRÓPRIA, NÃO NECESSITA HAVER TODAS.  O grande ganho desta hora é a intimidade e a diminuição da pressão de cobrança de desempenho. O uso do medicamento para ereção muitas vezes pode ser dispensado quando  estes cuidados são adotados. O grande avanço da droga para a ereção que em busca dela os homens começaram a procurar médicos para avaliar sua saúde, coisa que não era hábito masculino e com isso muitas doenças foram detectadas  e passaram a ser tratadas.
Assim terminando como começamos... o  SEXO É BOM EM QUALQUER IDADE  MAS SEMPRE COM CUIDADOS PREVENTIVOS POIS NÃO É PORQUE NÃO ENGRAVIDAM QUE NÃO PEGAM DOENÇAS...

Um comentário:

  1. Apesar de ainda não estar perto dos 60... gostei do texto!!
    :)

    ResponderExcluir